Como conseguir uma foto digital com um bom contraste

Para conseguir uma boa foto, em vez de começar a perguntar-se que tipo de abertura usar, pergunte-se se “Esta fotografia necessita de mais ou menos luz?”. Estreitando a abertura e/ou aumentando a velocidade do obturador diminuirá a quantidade de luz que entra na câmara fotográfica. Abrindo a abertura ou diminuindo a velocidade do obturador, aumentará a luz na máquina fotográfica.

Antes de mais, deverá compreender o conceito de exposição e de stops, pois, são conceitos fundamentais para conseguir técnica, quer fotografe em modo automático ou em modo manual, o princípio é sempre o mesmo.

Para conseguir captar o contraste de uma imagem é necessário algum trabalho, pois o contraste é determinado pela quantidade de luz que a câmara fotográfica deixa entrar durante a exposição.

O conceito de contraste em fotografia é basicamente a diferença entre a escuridão e a luz, porém também se estende à cor, tons e textura, tal como os nossos olhos: só detetam a cor, os tons e a textura se existir luz… Uma fotografia com contraste tem uma grande definição das cores e das texturas, ao oposto de uma sem contraste. 

Então se a luz é o que torna as cores visíveis, o que faz com que uma fotografia tenha as suas cores saturadas/com contraste? A quantidade de luz! Sempre que se pretende saturar uma cor (torná-la mais forte e rica) adiciona-se preto. E como o fazer?

Para começar, alguns conceitos de fotografia:

  • Contraste – diferença entre a escuridão e a luz 
  • Alto contraste – uma diferença extrema entre a escuridão e a luz
  • Contraste da cor – diferenças de tom e níveis de saturação das cores 
  • High Key – muita luz em tons brancos
  • Low Key – muito negro incluindo tons escuros
  • Sem contraste – ex: uma tempestade de neve na Antártida

Exemplo de foto com baixo contraste:

Exemplo de foto com grande contraste:

Neste caso, para conseguir um grande contraste na foto, antes de começar a fotografar, deve determinar qual é a exposição certa. As câmaras fotográficas digitais têm um medidor de luz embutido: é o gráfico que aparece no visor e que do lado esquerdo tem -2 e do lado direito um 2 e no meio um 0. O lado negativo significa subexposição (tempo de exposição insuficiente) e o lado direito significa sobrexposição (tempo de exposição excessivo), e o 0 significa que a máquina fotográfica digital pensa que essa é a exposição correta para a foto.

Logo que tenha determinado a exposição correta, compense as definições com a diminuição de 1/3 ou mesmo 1 stop completo, isto é o equivalente a adicionar preto à imagem.

Se estiver a fotografar em automático ou em semiautomático (dando prioridade à abertura ou obturador) pode programar a exposição pretendida, fazendo-o no menu da compensação, em EV (Valor Exposição), desta forma a câmara fotográfica, automaticamente, fará uma subexposição na margem do valor que determinar.

Se estiver a fotografar em modo manual use a opção de abertura (as definições de abertura na maioria das máquinas fotográficas digitais têm incrementos de 1/3 ou de 1 stop completo) e a velocidade do obturador, que também tem a opção de a colocar com mais ou menos velocidade (usualmente a mudança de velocidade do obturador nas câmaras fotográficas digitais é de 1 stop completo para cima ou para baixo).

Quando fizer a diminuição dos stops manualmente, mantenha sempre a atenção no medidor de luz: deve manter o marcador do lado esquerdo (lado negativo) do zero para conseguir a fotografia mais saturada, considerando sempre que cada marca da tabela de dispersão é um incremento de 1/3 ou de um 1 stop completo. 

Basicamente, para conseguir uma fotografia com o máximo contraste:

Fotografe com a abertura mais fechada de acordo com as condições de iluminação;

Fotografe com o obturador na maior velocidade que as condições de iluminação permitirem.

Créditos imagens: 1, 2
A sua votação: 
Average: 4.6 (65 votos)