Como fotografar fogo-de-artifício

 Fogo-de-artifício

Fogo-de-artifício nada mais são que luzes em pleno movimento. Capturar uma imagem que represente um bom resultado fotográfico nessas condições, exige uma certa disciplina do fotógrafo: é essencial a observação dos detalhes de configuração da câmara e da luminosidade na qual o equipamento vai exercer suas funções. Antes de preparar a sua máquina, lembre-se que a sua atuação ocorrerá num ambiente externo (suscetível a impedimentos), noturno e, consequentemente, com pouca luz. 

Para começar

Imagine um grande painel negro com pontos de cor surgindo a todo o momento. Esse será o ambiente no qual irá trabalhar. Fotografar o céu e tentar captar o maior número de luzes e movimentos possíveis será um esforço conjunto entre o fotógrafo e a sua máquina. Primeiramente, ajuste o equipamento para o modo "manual". Feito isso, considere o seguinte: o seu foco será todo o céu. Para conseguir uma boa foto, que mostre toda a extensão das luzes, ajuste a distância focal da sua câmara (também conhecida como diafragma) para uma marcação mediana: 5.6 é o suficiente. Como estará num ambiente externo, atente para os obstáculos entre a câmara e o assunto a ser fotografado. Se uma pessoa levantar a mão em frente ao seu equipamento, na hora do clique, o foco vai concentrar-se na mão e não no céu... Isso acontece porque uma distância focal mediana dá prioridade em focalizar o objeto mais próximo à lente. 

Velocidade

Ao manter o obturador da câmara em velocidade lenta, irá produzir uma imagem com prolongamento de luz. Esse efeito "rastro" acaba por ser mais recomendado para este tipo de fotografia, pois, o resultado evidencia ainda mais o visual do fogo-de-artifício. A autenticidade da imagem não é descaracterizada, já que o objetivo é registar luzes em movimento. Ajuste a velocidade para 1/50. 

ISO

Quanto maior, mais granulada a fotografia. Tratando-se de ambientes noturnos e com pouca luz, exatamente o caso do fogo-de-artifício, geralmente trabalha-se com ISO na marcação de 400 (ideal) ou de 800. Marcações acima de 800 são utilizadas para os casos extremos. Se, mesmo assim, a entrada de luz estiver muito prejudicada, diminua a velocidade ajustando o obturador; ou aumente a abertura regulando o diafragma. Porém, a melhor forma de obter belas fotografias de fogo-de-artifício vem a seguir… 

O tripé é o seu melhor amigo

A grande dificuldade de quem tenta fotografar fogo-de-artifício está na manutenção do equipamento num ambiente "inóspito" a fotografias: pouca luz e foco muito distante do equipamento. Isso praticamente impõe ao fotógrafo o regulamento da câmara para uma velocidade lenta, o que é bom para o caso do fogo-de-artifício (conforme citado anteriormente). O problema é que velocidades lentas resultam em fotografias tremidas e, como o ambiente tem pouca luz, mais será necessário um obturador lento. O que fazer para evitar fotos trêmulas e irregulares? O seu fiel amigo "tripé" possui a heroica função de manter o equipamento livre dos movimentos das suas mãos. Com ele, o céu é o limite para uma velocidade lenta, e assim conseguirá fotografias de fogo-de-artifício com um visual inesquecível – assim como deve ser. 

E o modo "noturno" da minha câmara?

As máquinas digitais possuem essa alternativa automática, onde o obturador, o diafragma e o ISO são ajustados segundo uma configuração idealizada pela própria câmara. Em muitos casos, o resultado dá certo, porém, terá de confiar muito na sua máquina fotográfica para deixar todo o trabalho com ela. As cores podem ter resultados pouco fiéis (o que é imperdoável nesse tipo de fotografia); o céu pode sair acinzentado e por aí fora... A questão não é a "competência" da câmara, mas sim aquilo que ela julga ser o ideal. E esse ideal pode ter um resultado muito diferente daquilo que você imaginou.  

O grande segredo

A sua máquina fotográfica está configurada em modo "manual"; você já percebeu as informações de velocidade lenta, distância focal e está completamente preparado para tirar umas belas fotos ao fogo-de-artifício. Junte a esses ingredientes, a configuração da sua câmara para o modo "múltiplos disparos". Dessa forma, mais de uma imagem por segundo será registada, e aí fica difícil perder qualquer movimento de luz e cor. Gostou da dica? Aproveite e divirta-se!

A sua votação: 
Average: 4.8 (22 votos)